Hunter x Hunter – Phantom Rouge | Review

hunter blog

Hunter x Hunter: Phantom Rouge
Shonen, Aventura, Porrada
12 de janeiro de 2013 nos cinemas japoneses / julho em DVD e Blu-ray

VITAMINADO

VITAMINADO

Kurapika se tornou um Hunter para vingar o massacre do seu clã pelas mãos do terrível grupo Phantom Troupe.  O massacre aconteceu pois o Phantom Troupe tinham interesse nos olhos de Kurta, também conhecidos como ‘olhos escarlates’, sendo eles considerados um dos sete tesouros do mundo. O filme começa com Kurapika tendo os olhos roubados por alguém que ele acredita já estar morto e isso traz seu passado de volta. Durante o incidente, Kurapika é salvo por Gon, Killua e Leorio, mas não consegue recuperar seus olhos. Com os quatros amigos reunidos, eles partem para descobrir a verdade por traz do roubo e acabam se deparando com o antigo ‘número 4’ da Phantom Troupe, o antecessor de Hisoka.

Quem acompanha a nova animação do Hunter x Hunter feita pelo glorioso estúdio Madhouse, já sabe bem sobre sua qualidade. No filme não foi diferente. Hunter x Hunter – Phantom Rouge tem uma animação de excelente qualidade e uma trilha sonora que dá gosto de ouvir (assim como a da nova série). Sobre a história, ela foi baseada em um manuscrito feito pelo próprio Yoshihiro Togashi que estava sendo feito para o arco ‘Yorknew City’, então não temos furos no enredo e isso é muito bom! Contando com mais detalhes:

Kurapika e seu amigo de infância Pairo

Kurapika e seu amigo de infância Pairo

ooo

Omokage, ex-número 4.

O filme mostra muitas partes de Kurapika na sua extinta vila, trechos que eu particularmente gostei muito. Boa parte do seu passado é focado em seu amigo Pairo,  uma criança cega que partilhava do mesmo sonho de Kurapika: Conhecer o mundo além da vila. Pairo ajuda Kurapika a completar seu teste, ganhando o direito de sair da vila para explorar o mundo a fora. Kurapika tem como meta encontrar um médico que possa curar a doença de Pairo mas, logo quando parte em sua jornada, seu clã é destruído pelo grupo Phantom Troupe. Assim começa o desejo de Kurapika por vingança. Avançando para os dias atuais, vemos Kurapika tendo os olhos roubados por alguém muito conhecido por ele (já deu para sacar essa né?) e sendo salvo por Gon, Killua e Leorio. Outro personagem que ter uma participação bem legal no filme é Killua, mostrando diálogos importantes com seu irmão Illumi, fazendo o mesmo duvidar se merece ter a amizade de Gon. Essa ‘dúvida’ é bem explorada no filme quando Gon conhece uma garoto chamado Retz (um criador de marionetes), outro personagem muito importante para a trama, mas já já eu volto a falar dele. Voltando ao roubo dos olhos… Agora com a equipe completa, os quatro amigos decidem investigar e recuperar os olhos de Kurapika e acabam dividindo suas tarefas. Leoria fica responsável por cuidar de Kurapika no hospital durante sua recuperação, Gon e Killua partem para procurar o lugar onde os olhos do Kurapika estão mostrando… sim… ele consegue ver com os olhos em outra pessoa. Durante a noite no hospital, Kurapika e Leorio recebem a visita de Hisoka, que acaba contando que o responsável pelo roubos dos olhos é o antigo numero 4 da Phantom Troupe (Hisoka é o atual). Paralelo a isso, Gon e Killua se dividem para procurar o local. Gon, como eu citei acima, encontra Retz que acaba dando uma força na busca. Retz tem o sonho de ser o melhor criador de marionetes do mundo (Gon encontra ele fazendo uma apresentação na rua), e diz estar viajando para melhorar suas técnicas e um dia superar seu irmão. Logo de cara, Killua desconfia de Retz, mas os 3 acabam ficando juntos. Durante a noite, Gon Killua e Retz são atacados por antigos membros (já mortos) da Phantom Troupe. Depois da batalha (não quero dar detalhes aqui para não estragar a surpresa), eles conhecem o antigo ‘número 4’, seu nome é Omokage e este é o vilão do filme.

Retz, o criador de marionetes.

Retz, o criador de marionetes.

A trama é simples e direta, mas combina muito com o universo da série. Outra parte que foi bem explorada foi a amizade de Gon e Killua, achei esse também um dos pontos fortes do filme. A batalha final também é legal, não é muito longa, mas vale a pena, é muito massa ver os quatro amigos lutando juntos. Não consigo listar algum ponto ruim do filme e, sobre a pontuação, tenho que dizer que só não recebeu 5 copos pois o filme é muito bom, mas não chega a ser épico. Mas não tenho dúvidas nenhuma que vai agradar qualquer fã da série. Aproveitando, é fundamental estar acompanhando o mangá ou assistindo a nova série para ‘manjar dos paranaues’ do filme o/

Apenas um pensamento: Só eu acho que o universo de Hunter x Hunter parece bem inspirado em JRPGs, principalmente Dragon Quest? Deixando claro que isso é positivo!

Cartaz do filme.

Cartaz do filme.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Análises, Reviews

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s