Beck | Suco Apresenta

blogFoi fácil escolher esse mangá! Durante essa semana, a galera do Suco se reuniu (como sempre) para discutir as novidades e tudo mais, dentre elas, o que fazer no ‘dia do Rock‘ (13 de julho). Tive essa ideia na hora, ali, imediatamente! Suco Apresenta: BECK! Não tinha como ser diferente, se for para falar de rock, vamos logo no melhor!
Para ler a noticia, recomendo uma música que sua família ache muito barulhenta… E bora!

2

Yukio Tanaka, apelidado de Koyuki por Izum (amiga de infância) é um garoto japonês de 14 anos que tem uma vida monótona, pois é tímido e nada popular em sua escola. Sua vida começa a mudar quando espanta alguns garotos que estavam maltratando um cachorro com o nome de Beck e, consequentemente, acaba conhecendo o seu dono, Ryuusuke Minami. Ryuusuke, o fenomenal guitarrista da banda Serial Mama, é um rapaz de 16 anos que voltou há pouco tempo de Nova York, onde viveu um bom tempo. Por isso, ele age mais como americano do que como japonês. Na América, Ryuusuke foi influenciado por um amigo músico Eddie, que no momento presente possui uma banda conhecida mundialmente como Dying Breed. No ano passado, Ryuusuke e Eddie tinham feito uma promessa de tocarem juntos novamente. Ryuusuke, na verdade voltou para o japão meio fugindo, pois a guitarra que ele possui é muito famosa por lá, e é conhecida pelo nome de Lucille. Na América, Ryuusuke e Eddie roubavam carros para se divertir, até que um dia roubaram o carro errado. Dentro do carro estava Lucille, a guitarra, e Beck o cachorro. Então, Ryuusuke levou Beck e a guitarra dizendo que ia continuar o legado de Sonny Boy. Só que descobriram que Lucille está com Ryuusuke, no Japão, e Leon Sykes, sobrinho de John Lee Davis (o verdadeiro dono de Lucille) e dono de uma grande gravadora, foi para o Japão pegar Lucille de volta e acabar com a vida de Ryuusuke. Então Ryuusuke influencia Koyuki a tocar guitarra emprestando uma guitarra a ele para ele aprender, mas coisas desastrosas acontecem fazendo os dois brigarem. Apesar de tudo, eles voltam a ser amigos e Koyuki aprende a tocar, entrando com seu amigo de escola Saku, na nova banda de Ryuusuke, chamada Beck, o nome do cachorro, além de Chiba no vocal e Taira, um dos melhores baixistas da cidade, mas descobrem que Koyuki canta bem e ele acaba dividindo os vocais em músicas com Chiba, apesar de que em algumas canções eles cantam individualmente. A banda Beck passa por muitas coisas em seus shows, suas turnes e shows em festivais, fazendo eles conseguirem sucesso com o tempo. Koyuki também gosta da irmã de Ryuusuke, mas a influência artistica que a garota recebe de pessoas famosas torna tudo realmente dificil para Koyuki.

Bem por ai… Na verdade essa sinopse semi-roubada do wikipédi  é um grande resumo do anime, pois conta só a a primeira fase do mangá. Mas vamos ao que interessa mesmo… Beck tem uma puta trama foda! Principalmente se você foi adolescente que, como eu, aprendeu tocar algum instrumento e tentou ser ‘rock star’. Fala a verdade rapaz… Todo mundo já pensou nisso! Beck vai bem por ai… Cinco garotos e um sonho fácil de se identificar… Já no final do primeiro episódio você se sente parte daquilo, eis a primeira magia da obra. Outro ponto massa da história é o lance do ‘cotidiano normal’, Beck nunca vai para o lado surreal da coisa, então você realmente sente como é a carreira de quem está começando e doloroso caminho pela frente. A história te carrega e da uma sensação de nostalgia, mesmo para aqueles viverem pouco daquilo, ou só pensaram em viver. Outro lance muito bem explorado na série é a amizade, é massa ver a relação ‘real’ entre os personagens. É ver personagens vivendo um sonho que facilmente poderia ser seu, ou é, isso é muito confortante e divertido. Agora… O ponto chave: Rock! Beck é rock’n’roll sem frescura!

chiba-zack

Chiba é o ‘Zack de la Rocha1

Taira é o Flea

Taira é o Flea

Durante toda a historia vemos referencias do bom e velho rock’n’roll. Começando pelo visual dos personagens: O vocal Chiba é o ‘Zack de la Rocha’ (Rage Against the Machine) e o baixista Taira é o Flea (Red Hot Chilli Peppers). E não para, alias, as referencias não param nunca! Tem músicas gravadas para o anime com referência até nos ‘riffs’, como no som ‘by her(ENDLESS TRAVELING MAP)’, lá ouvimos uma inspiração direta do consagrado guitarrista Tom Morello (Rage Against the Machine / Audioslave). No mangá rola até ‘color spreads’ (capas coloridas de capitulo) usando os personagens em ‘capas de CDs famosos’. Aparecem em sonhos figuras como Kurt Cobain (Nirvana), Freddie Mercury (Queen) e por ai…. Quer mais Rock? Ok… Ok… A banda The Pillows da as caras no anime também! Os três membros da banda aparecem fazendo show por lá! Eu disse que Beck é rock e rock do bom!

Beck x Nirvana x Oasis

Beck x Nirvana x Oasis

Falando um pouco do autor… Harold Sakuishi manda bem demais. A arte do mangá é linda! Os personagens são simples e até caricatos, mas combinam muito com suas personalidades. Agora, o nível de detalhamento dos ambientes e objetos é assustador! Fato curioso é que o mestre Sakuishi, para desenhar com mais perfeição, comprou um instrumento de cada um da banda para deixar em seu estúdio! Foda né?! Será que ele faz um som nas horas vagas?… Eu aposto que sim…

Capa do penúltimo volume. Falei que a arte era foda!

Capa do penúltimo volume. Falei que a arte era foda!

Porém… porém… Apesar do anime cobrir uma pequena parte do mangá, só a primeira fase mesmo, tem um ponto muito positivo e óbvio: a música! Mangá não sai som ué! (Apesar que empolga do mesmo assim). A trilha sonora da animação foi feita com tanto capricho que, desde de que vi o anime e faz uns bons anos, escuto sempre. Outro ponto interessante são os dubladores, exemplo: O personagem e vocalista da banda ‘Beck’ Chiba é dublado pelo Shintarou Oohata, vocalista da banda Typhoon24. Inclusive, a música que sempre abre os shows do Beck é uma musica da banda original. Para ter ideia, rola até Beatles no anime. Coisa fina!
Então, o que eu recomendo.. Leia o mangá, é claro, para saber da história toda e porque realmente vale a pena…. Mas comece pelo anime, conhecer/ouvir as músicas vão dar uma cara ainda mais legal no mangá, vai por mim!

Ah! Beck também conta com um Live Action muito bom! De fato, uma excelente adaptação da obra. Assim como no anime, a trilha sonora do filme é excepcional! Puta produção, vai na fé, pode ver! Detalhe: o filme cobre o mesmo trecho do anime.

home-beck-free-movie_424034

E pontos negativos? Somente se você não tiver tempo e dinheiro para comprar um instrumento e se dedicar, pois não tem ninguém que assista/leia Beck e não queira arriscar uns sons. Do resto, é Rock brother! Ponto negativo nada! Acredita e vai!

Galera, bom dia do rock a todos! Mas, escutem música todo dia! Combinado?! Não deixem o rock morrer! E fiquem ligados na página do Suco no Facebook que vai rolar muitas matérias e curiosidades massa sobre ‘rock vs. mangá’.
Até a próxima!

beck-anime-9

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Análises, Matérias, Suco Apresenta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s