Tsukimonogatari | Primeiro Gole

SITE_Template35

Ae galera! Já começo logo mandando: Não conheço nada de Monogatari Series e resolvi começar por esse. É, não entendi bulhufas nenhuma! Achei complexo e altamente profundo. E isso é legal! 😀 Me fez querer conhecer toda a série.

Yotsugi Ononoki (Imagem Divulgação)

 

Confesso que já assisti aos quatro episódios de Tsukimonogatari, que veio com esta Temporada de Inverno e como não estou com toda carga de conteúdo que uma série de Nisio Isin tem, vou deixar para fazer o review desta aí depois de assistir as anteriores. Mas claro, vou retratar minhas primeiras impressões, então vamos lá…

Início do Fim

Criação original de Nishio Ishin/Nisio Isin, o cara já coleciona 18 volumes lançados em dez anos com Monogatari Series e diversos outros títulos de grande sucesso, como o roteiro de Medaka Box e os livros de Death Note, xxxHolic e JoJo’s Bizarre Adventure Over Heaven. Para quem espera uma animação com começo, meio e fim, já tire seu cavalinho da chuva. A série Monogatari é toda “bagunçada”, já que cada temporada é baseada em um(s) volume(s) da obra e nem sempre está na sequência. Esta mesmo é uma adaptação do volume 13 e Tsukimonogatari é o que chamam de ‘início do arco final’. Ou seja, já começa com o barco andando. Ela foi lançada no fim de Dezembro (31) e veio com quatro episódios!

Enredo

Já de cara com o primeiro episódio, nos damos de cara com diálogos reflexivos e intensos. Creio que muito do material ali é retirado da própria light-novel (se alguém puder me confirmar, bacana :D). Bem, o enredo de Tsukimonogatari vem logo após os acontecimentos de Monogatari Series Season Two, onde o protagonista Koyomi Araragi está num processo de transformação num vampiro! O problema é que ele não para de utilizar estes poderes, o que acarreta em muitos problemas.

E é aí que aparece a lindeza Yotsugi Ononoki, onde a sua história é baseada. Ela é uma Tsukumogami, um ser sobrenatural vindouro de um objeto que completou 100 anos de “vida”, tornando-se consciente. Ela foi designada para ser um familiar (shikikami) – um ser que protege um tutor – e apesar de ter uma aparência dócil de uma boneca, ela esconde um maligno espírito como seu verdadeiro ser. E como ela entra na trama? Como o Koyomi está com problemas em ser vampiro – em não saber utilizar seus poderes – ele vai em busca de Ononoki para obter respostas!

Quanto ao drama, vai um comentário: É comum o fetiche de ter relações sexuais entre irmãos? Vide a longa cena do banho no primeiro episódio.

Mas ok, pelo que se sabe, o fanservice e as cenas mais quentes estão bem presentes em Monogatari Series para dar uma aliviada na grande quantidade de diálogos e reflexões. Seria em definitivo um momento do cérebro do espectador relaxar e se divertir com a série. Com Tsukimonogatari não é diferente. A história se desenvolve na divisão entre cenas mais profundas e outras com um teor mais humorístico.

Koyomi Araragi

Koyomi Araragi (Imagem Divulgação)

Visual e Metalinguagem

Agora falando em algo que mais chama atenção em Tsukimonogatari, o visual! Além do character design super bacana da doll Yotsugi Ononoki, os cenários possuem uma estética toda surrealista e com cores extremamente vibrantes. Em diversos momentos e tomadas você se pergunta: “Nossa, mas este banheiro é GIGANTE”. Tudo parece pertencer ao universo de Ononoki. Tudo parece ter similaridade com um universo “boneca”, casinha de boneca. Novamente volto e comento: Não conheço as outras animações Monogatari, mas a estética deste aqui é única!

Ainda na parte artística e conceitual é quanto aos frames de “capítulo”. Em diversos momentos do episódio – num processo meio Jequiti do SBT – um frame aparece com o nome do capítulo, referente à cena da animação. Não sei se isso é bom ou não, mas para quem leu as novels, pode situar melhor ao assistir. O #BELLAN vai ficar devendo sobre o diálogo, pois ele precisa saber mais sobre as personagens e série, e o que tá rolando de fato! 😛 

Karen Araragi

Karen Araragi (Imagem Divulgação)

Folclore, Fetiche e Surrealismo

Isto é Tsukimonogatari, isto é Monogatari Series. Já sentia uma atração em assistir – até mais em ler, se possível – e agora estou com ainda mais vontade, mesmo sem compreender muito do que vi. Se você gosta de temas sobrenaturais, obras carregadas de misticismos e com uma carga reflexiva bem grande, você vai se identificar com a série. Esperamos em breve trazer mais material para vocês 😉

Tsukihi Araragi (Imagem Divulgação)

Tsukihi Araragi (Imagem Divulgação)

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Análises, Primeiro Gole

2 Respostas para “Tsukimonogatari | Primeiro Gole

  1. D.

    Concordo, é completamente viciante.

    Curtir

  2. kkkkkk realmente todos os arcos de Monogatari são bem complexos, e isso é o que mais me excita quando assisto *-* fora a virada de pescoço, que o corre com muita frequência ( ainda não entendo como o povo não fica com torcicolo). Mas esse anime tudo de bom. E a história e os personagens são tão perfeitos que, quando você começa a assistir, não consegue parar *-*

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s