Os Diferentes Tipos de Mangá

SITE_Template35

Já faz um tempo que estávamos querendo fazer uma matéria deste tipo. Provavelmente vai rolar mais algumas descrevendo sobre cada um dos tipos em separado. Mas né, vamos por partes. O objetivo desta postagem é de que muitas vezes nos deparamos com a demografia de certo tipo de mangá, e bem… o que seria isso? Creio que nem sempre todos sabem as diferenças entre cada um. Então vamos lá! 😀

Demografia NÃO é Gênero!

De forma simples e clara, dá pra separar muito bem os dois. Enquanto a demografia/tipo de mangá trata de um público específico, o gênero nada mais é que o tema abordado daquela obra. Este tipo de classificação é feita para delimitar a distribuição – e suas formas – de uma certa revista. Basicamente entre crianças, adolescentes e adultos.

E  o gênero? É como de um filme ou livro. Funciona da mesma forma e teremos os mais comuns como Aventura, Terror e Esporte, aos mais específicos como Ecchi, Hentai e Yaoi. Diversos sites – até mesmo aqui 😛 – costuma colocar a demografia e o gênero numa mesma “categoria” ou aba. Errado ou não, é uma forma de organização, já que muitas vezes se você lê shounen, você já vai imaginar porradaria e uma história com espírito de aventura, e ao se ler shoujo, já vem logo de cara, mangá de menininha e de romance. Funciona? Nem sempre! Vamos a cada um deles então:

Shounen

Com certeza o mais popular, são obras que atingem o público masculino, entre os 10 e 18 anos. Talvez, este tipo de mangá são os que mais se assemelham aos HQ’s americanos – pelo menos aqueles mais populares – onde o gênero Ação é sempre bem explorado. Normalmente aqui se vê aqueles temas com um protagonista do sexo masculino sendo chamado para uma aventura.

Nesta aventura, em diversos momentos ele tem que provar sua força de vontade, pontos chave onde há demonstração de superação e sempre ao lado de seus melhores amigos – ou rivais. Outros detalhes do shounen é que a arte costuma ser mais simples, com foco em personagens, movimentações e quando possui cor, ele é extremamente colorido.

Revistas: Weekly Shounen Jump, Weekly Shounen Magazine, Weekly Shounen Sunday, Weekly Shounen Champion, Shounen Ace, Monthly Comic Dragon, Monthly Shounen Gangan, Boy’s Life e muito mais!

Exemplos: Fullmetal Alchemist: Brotherhood, Hunter x Hunter, Gintama, Hajime no Ippo, Dragon Ball, Great Teacher Onizuka, Kuroko no Basket, Shingeki no Kyojin, Naruto, One Piece, Bakuman, YuYu Hakusho; 

Shoujo

O foco aqui são garotas de 10 a 18 anos. Já que normalmente nessa faixa etária os sentimentos estão a flor da pele – vale para os garotos – muito da temática aqui é quanto a relacionamentos e romances. O shoujo é basicamente o contraponto do shounen, mas não quer dizer que você não encontrará porradaria por aqui: É claro que sim, Sailor Moon está aí para isso, por exemplo. O que muda é a forma de como todo contexto é trabalhado.

A arte normalmente é toda carregada de detalhes, principalmente com roupas e adereços. Outra característica do shoujo é do desfecho de histórias. Quase sempre ele é imprevisível, ao contrário do shounen que você sabe que o protagonista vai chegar até o fim e vencer a tal batalha. Aqui não, por exemplo: Caso aborde um tema de triangulo amoroso, já fica difícil saber se X ficará com Y ou Z. Desta forma, é fácil separar o shoujo do shounen. Enquanto o shounen trabalha com Ação, o shoujo trabalha mais com o Sentimento.

Revistas: Ciao, Ribon, Cookie, Shoujo Friend, Princess, Monthly Asuka, Bessatsu Margaret, Bessatsu Hana To Yume, Bessatsu Friend, LaLa, Nakayoshi;

Exemplos: Nana, Natsume Yuujinchou Shi, Hotarubi no Mori, Rose of Versailles, Fruits Basket, Sakura Card Captor, Sailor Moon, Vampire Knight, Fushigi Yuugi;

Seinen

Este aqui é direcionado ao público masculino mais velho. Alguns locais categorizam como 20 ~40 de idade, outros 17 ~ 40, enfim, é o público masculino adulto. Apesar de tratar de temáticas mais sérias e densas, não quer dizer também que não há banalidades ou temas escolares, mas claro tudo de uma forma mais abrangente e podendo conter mais violência e cenas sexuais mais explícitas.

É curioso que esta demografia está ficando mais popular só agora por aqui, já que ao contrário dos shounen onde diversos animes são exportados, os seinen viram muitas vezes live-actions e doramas. Assim como os temas são mais sérios, os traços também tentam retratar isso de uma forma mais realista e com traços mais refinados.

Revistas: Weekly Young Magazine, Weekly Young Jump, Big Comic Original, Weekly Manga Goraku, Young Champion; 

Exemplos: Akira, GUNNM: Hyper Future Visio, Berserk, Ghost In The Shell, Battle Royale, Wolf’s Rain, Mushishi, Monster, Hellsing, Tokyo Ghoul, Baccano, Black Lagoon;

Josei

A forma mais adulta do shoujo, atende uma faixa etária da garota entre os 15 e 16 até meados dos 40 anos. Enquanto que no shoujo as coisas eram mais a flor da pele, com romances idealizados e toda aquela fantasia – psicológica ou não – por trás, o josei trata das coisas como elas são, ou seja, de forma mais realista. Isto também não se aplica a tudo. Pode ter josei de ficção, magia e tudo mais!

Uma temática muito comum e corrente é a tal da Slice-of-Life, que sem uma tradução próxima do português, da pra pensar em algo como “cotidiano”. Talvez, estes tipos de obras estão mais próximas das novelas tupiniquins, por mais estranho que isso possa parecer. 😛

Revistas: You, Be-Love, Kiss, Chorus, For Mrs., Dessert, Feel Young;

Exemplos: Chihayafuru, Usagi Drop, Loveless, 07-Ghost, Kuragehime, Paradise Kiss, Honey and Clover;

Kodomo

Este aqui é mais voltado ao público infantil, entre os 6 e 15 anos de idade. Talvez o apelo para a animação seja maior que os citados acima, já que a questão “visual” para a criança possa ser mais atraente, a temática com animais/bichinhos fofinhos – ou algo próximo disso – são as mais usuais.

Muitas vezes, as revistas possuem a tradicional página(s) para colorir, joguinhos de labirinto entre outros. E quanto as histórias, os roteiros são sempre mais curtos, arcos pequenos e desenhos mais simples.

Revistas: Bessatsu CoroCoto Comic, Comic Bom Bom;

Exemplos: Doraemon, Pokemon, Super 11, Deltora Quest;


Espero que fique claro o que cada um representa no cenário nipônico e de como a demografia pode ter influência em certa temática e obra. Estaremos trabalhando com cada uma em separado futuramente, onde trataremos dos conceitos históricos envolvidos em cada uma delas.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Curiosidades, Matérias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s