Shinmai Maou No Keiyakusha | Review

SITE_Template35

Shinmai Maou No Keiyakusha  / The Testament of Sister New Devil
Ação – Fantasia – Romance
2015 / 12 Episódios

AGUADO

AGUADO

LINKS RELACIONADOS

PRIMEIRO GOLE

Ae galera, voltamos com um dos destaques da temporada passada (Inverno 2015) e tem o porquê né? Ecchi sempre é destaque, aqui, no Japão e no mundo! Já começando com essa premissa da sexualidade, Shinmai Maou é uma daquelas obras que está quaaaaase flertando com o hentai e diferente de DxD, onde os “peitos” são destaque, o foco aqui é a Luxúria como um todo e mais especificamente, o orgasmo. Mais pra frente explico o porquê.

A obra é baseada no light novel de Tetsuo Ueso, ainda em andamento e com  7 volumes já publicados. Além do livro, já tem-se mangás, OVA’s prometidos, SEGUNDA TEMPORADA e uma boa quantidade de figures, tudo o que o fã mais assíduo quer.

O #BELLAN aqui não é muito fã dos “ecchi da vida”, mas creio que como muitos, passou a assistir Shinmai Maou por ser a promessa de um “novo DXD da temporada”. De fato, tem um pouco de High School DxD sim – como foi falado em nosso Primeiro Gole – mas este anime em questão, peca em alguns momentos em que Rias e todo seu clube de ocultismo brilha. O primeiro deles é com relação aos protagonistas…

Personagens (Imagem Divulgação)

Personagens (Imagem Divulgação)

A Família

A série trabalha com uma dupla de protagonista. O primeiro é Toujou Basara, filho de Jin e que tem como missão proteger suas irmãzinhas. O cara até que não sofre o “mal de séries” ecchi, com medo de garotas ou mesmo fugindo delas. Toujou é um garoto colegial centrado, tem suas falhas, possuidor de um grande poder latente e está sempre propenso a proteger quem ele gosta, a sua família.

Nesta família tem suas irmãs e uma delas, a que divide cena: Naruse Mio, uma ruiva que herdou os poderes do senhor dos demônios, do tinhoso! Então o que acontece: Entidades malignas estão atrás dela, em busca de se apoderar de seu poder e sobrepujar o atual lorde das profundezas.

O problema é que este poder está inibido e contido, ou seja, ela não pode usar – nem sempre – seus poderes e seu irmão mais velho, Toujou é o seu protetor. Nessa confusão toda, além do pessoal que a quer sequestrar e roubar seu poder, há o Clã dos Heróis, um grupo formado para prevalecer a paz na Terra e aí que está o problema: Se ela é um demônio, segundo a premissa desse clã, ela precisa ser exterminada!

Naruse Mio (Imagem Divulgação)

Naruse Mio (Imagem Divulgação)

Banishing Shift

Apesar de Toujou ser um protagonista até que interessante e mostrar determinação e crescimento junto a trama, sua companheira Naruse Mio aparenta ser frágil a série toda. E não falo isso na questão de poder – até porquê ela seria a mais poderosa de todos – mas falo pela construção da personagem. Em vários momentos há uma crise e um drama açucarado demais por parte dela e sempre… sempre ela demonstra uma fragilidade incontrolável, onde tem que aparecer o Toujou ou qualquer aliado seu para ajudar a garota.

Além disso, diferente de várias personagens com personalidade forte – podemos citar até mesmo a Rias Gremory – Mio é sempre subjugada e não só por Toujou, por quase todos os personagens. Há alguns momentos em que ela consegue vencer este tipo de situação, mas sabe, não convence.

O melhor character concept e design é com Maria. Ela é uma succubus e tem mais ou menos a mesma missão de Toujou em proteger Mio. A baixinha de cabelos brancos é bem poderosa e a personagem mais pervertida da série, mas apesar dos pesares, sua construção e importância na história aumenta conforme vamos assistindo.

Um Demônio em Minha Casa

Naruse Mio (Imagem Divulgação)

Naruse Mio (Imagem Divulgação)

E se um dia seu pai chega pra você dizendo: “Filho, você ganhou duas irmãzinhas”.  Ok?
E se um dia em seu quarto elas se revelam: Uma é o “filho do capeta” e a outra a luxúria em pessoa, uma succubus. Ok?

Este é apenas o início do harém que o anime proporciona. Conforme se passam os episódios, garotas de todos os tipos acabam se juntando ao harém e casa de Toujou. Quando falo TODOS os tipos, pode incluir seres de outras raças e mundos também.

Então temos uma série com demônios, paladinos da paz e harém? Sim! Estes são os elementos mais palpáveis da série com relação a trama. Não há profundidade no universo ou mesmo um trabalho muito profundo com os vilões; Provavelmente não será o foco. Shinmai Maou no Testament vai trabalhar com a sensualidade de suas personagens e com situações para dar sentido ao ecchi.

Eu vou te matar 100 vezes!

A série mantém um bom ritmo nos primeiros e últimos episódios, mas tem uma queda brusca no miolo, explicando o porquê:

1 – Não sei se por culpa da direção ou do plot, Shinmai Maou não convence com sua trama em diversas situações, principalmente com seu “feeling de romance” que parece novela mexicana. É um vem e vai que é um absurdo. Êta Toujou, de onde veio todo esse mel?

2 – Explicações de passados são pouco concisas, principalmente com a história do Toujou no vilarejo dos heróis. Esperamos que trabalhem um pouco mais com isso na segunda temporada;

3 – Há um pacto de Mestre-Servo no anime que nem sempre convence e parece que tá ali só pra dar uma “desculpinha” pro fanservice. Pra galera que pira em cenas ecchi e com orgasmos femininos, vai curtir essas passagens no anime;

O que da pra concluir disso aí é que a série peca em querer explicar e nem sempre é necessário. Será que nas light novel isso também é um problema?

O Testamento

Se você ainda não assistiu, aguarde a versão DVD/Blu-ray – que já deve tá chegando – para as cenas ecchi e nem vou citar como um problema, já que é um trabalho de marketing da produção do anime e com toda certeza eles já planejaram – ou mesmo já fizeram – 24 episódios e dividiram em 2 para aumentar os lucros.

Pra galera que esperava um novo DxD, talvez tenha se decepcionado, principalmente com relação a lutas e numa trama mais consistente. Não é tudo que convence e o que acaba se destacando de fato é o ecchi e fanservice na série. Se você procura exclusivamente por isso, está recomendada!

No fim, as cenas ecchi censuradas, acabam servindo como fator humorístico. (Imagem Divulgação)

No fim, as cenas ecchi censuradas, acabam servindo como fator humorístico. (Imagem Divulgação)

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Análises, Mangá/Anime, Notícias, Reviews

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s